13 dezembro 2013

CHUPA REDE GLOBO....

Índia criminaliza o homossexualismo

O Tribunal Supremo Indiano anulou na 4ª-Feira uma decisão histórica 
dum tribunal de primeira instância em torno do homossexualismo, 
tornado o sexo entre homossexuais um crime na democracia mais populosa do mundo. 
Quem violar a lei pode ser condenado até 10 anos de cadeia.

O tribunal decidiu que a lei colonial Britânica que ilegalizava as 
"relações carnais contra a ordem natural" era constitucional. 
Qualquer alteração que se queira fazer, tem que passar pelo Parlamento, 
e não pelos tribunais, determinaram os juízes.

A decisão legal foi um golpe profundo que revela a forma como o activismo homossexual 
tem encontrado resistência em algumas partes do mundo, ao mesmo tempo que tem 
feito alguns avanços nos Estados Unidos, Europa e América Latina.

O Tribunal Superior de Deli tinha legalizado a actividade homossexual consensual em 2009. 
Essa vitória foi vista como um momento determinante para o activismo homossexual, 
que tem estado em crescimento apesar de forte oposição por parte de muitos 
quadrantes desta sociedade ainda tradicional e profundamente religiosa.

Durante a conferência de imprensa, os activistas homossexuais afirmaram
que ficaram "chocados" e "desencorajados" pela decisão.
"É um dia negro para nós," afirmou Anjali Gopalan, 
o fundador da Fundação Naz, uma ONG focada no HIV/SIDA e que foi peticionária
do caso original de Deli.

Sinto-me tão cansado actualmente, e penso que recuamos 100 anos no tempo,

A decisão de 2009 de descriminalizar o homossexualismo foi controversa. 
Vários grupos religiosos, políticos e sociais apelaram a decisão. 
O governo não se juntou aos apelos, mas o Procurador-Geral 
disse durante a fase de argumentação perante o Tribunal Supremo de que o 
acto sexual entre duas pessoas do mesmo sexo
 era "totalmente imoral".

Ejaz Maqbool, um advogado que representava os grupo religiosos, afirmou:

Todas as comunidades religiosas - muçulmanos, Cristãos, Hindus - afirmaram que 
esta é uma forma antinatural de sexo. Hoje. o Tribunal Supremo manteve que o 
juízo prévio estava errado. Amanhã, se a nação sentir, e se o Parlamento sentir, 
que esta provisão tem que ser removida do código pena Indiano, 
então ela pode ser removida.

Prakash Sharma, um líder ancião e porta-voz do grupo Vishwa Hindu Parishad, 
um grupo Hindu conservador, enalteceu a decisão do tribunal:

Uns milhares de pessoas que alegam ser homossexuais não podem ditar 
as regras para a maioria; eles não podem determinar o que está certo e o que está errado.

A lei em torno do homossexualismo não foi estritamente forçada no anos que se 
seguiram à decisão de 2009, mas os activistas homossexuais afirmaram que tal 
decisão havia feito uma "diferença enorme nas suas vidas".

Fonte - http://ow.ly/rIyQq 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EM DEFESA DA PALAVRA DE DEUS

EM DEFESA DA PALAVRA DE DEUS

NOTÍCIAS CRISTÃS

VOCÊ PODERÁ GOSTAR TAMBÉM: