19 abril 2013

COMO SOMOS CONHECIDOS POR JESUS

     NO evangelho de João 13:35, existe uma forma de reconhecermos quem é ou não discípulo de Jesus. Muito diferente da maneira como vemos as pessoas e como somos vistos, deveríamos procurar na palavra de Deus, sobre como ser vistos como queremos ou pretendemos.
     Há de se fazer também aqui, uma observação importante: estamos interessados em sermos vistos por Jesus como seus discípulos, ou pelos homens, como importantes no reino ?

      Essa pergunta é importante, pois muitas vezes queremos ser vistos de uma forma pelos homens, como se esta fosse a forma como Deus nos vê e aí estamos completa e redondamente enganados pois Deus, não vê como o homem vê. Jesus disse que quem quiser ser o primeiro, o mais importante, deve servir aos outros. Na ótica de Jesus, grande é aquele que serve e não quem é servido.

     Voltemos ao nosso tema. Existem pessoas procurando serem grande diante dos homens, como se Jesus estivesse também com essa mesma visão do tal ser humano.
       Você já percebeu como as pessoas, os servos de Jesus em quase que sua maioria, procuram por status diante dos homens. Geralmente são apresentados as suas credencias meramente humanas, tais como os títulos: " pastor; doutor; apóstolo; missionário; reverendo; conferencista; pastor-missionário, etc.."
  
      Não que seja pecado ter um doutorado, ou ser estudado e ter um grande conhecimento ou título. Isso não é pecado de forma alguma. Mas nenhum discípulo de Jesus deve ser conhecido pelos títulos que possui, mas sim: "pelo amor com que ama a seu irmão". Homens alcançam alguns cargos ou títulos no meio do povo de Deus e começam a se acharem o máximo, exigindo reverencia dos demais, posando como maiores que os outros, por causa do tamanho da igreja que lideram, do ministério que presidem, do diploma que possuem na parede de seus gabinetes, pelas condecorações que receberam, por causa do sobre nome que carregam...



Como disse Paulo, e faço aqui a aplicação de sua palavra em Colossenses  2:23:
"as quais na verdade tem alguma aparência de sabedoria....se não para a satisfação da carne".

Os homens que ostentam os maiores cargos e títulos dentro das igrejas e no meio do povo de Deus, precisam se lembrar que são apenas, servos, que um dia darão contas da vinha do Senhor. As pessoas se iludem com a aparência  esquecendo-se que Jesus, nunca fez acepção de pessoas, nem os apóstolos fizeram e nem usaram deste artificio para se promoverem, ao contrario, reconheciam o peso e a responsabilidade de serem apenas TESTEMUNHAS DE JESUS.

      Não vamos nos esquecer que o maior testemunho que Jesus espera de nós, não é os degraus que galgaremos na sua obra, mas o AMOR  que devemos TER pelos nossos irmãos, só assim, estaremos de fato sendo úteis ao Senhor Jesus Cristo.

Um abraço, 
Ivair J Lehm ( o pecador )

15 abril 2013

APENAS UMA MIGALHA BASTA !!

    Um certo dia Jesus foi seguido por uma mulher siro fenícia, que gritava desesperada por sua filha enferma. Os discípulos, sugeriram ao Senhor que a despedisse, pois ela vinha gritando atrás deles e de alguma forma, isso lhes causou um certo constrangimento. 
      
     A mulher não era israelita, nem mesmo esposa de profeta ou sacerdote, nem se diz que ela tinha marido, apenas que gritava desesperadamente por um socorro.  Jesus então lhe diz que não era "bom pegar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos " a mulher de pronto lhe responde que " os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos filhos", ou seja, a mulher respondeu em outras palavras: Senhor eu preciso apenas de um pouquinho, apenas uma migalhinha, não preciso de um banquete, apenas uma migalha.

     Existem pessoas hoje, que estão querendo apenas uma migalha, não mais que isso. Existem pessoas que necessitam de apenas uma migalha, não mais que isso. Fomos ensinados que devemos pedir muito, desejar muito, determinar muito, exigir muito e nos esquecemos que precisamos de muito pouco, pois as migalhas do Senhor podem em muito, suprir cada uma de nossas necessidades.

     Existem pessoas que estão dentro das igrejas e só necessitam de um pouco para serem saciadas espiritualmente.  O que mais nos impressiona é que falamos de AMOR,  pregamos sobre AMOR as almas, mas somos como aqueles discípulos, que pedimos a Deus em oração para que ele mande embora os necessitados dentro da igreja. As vezes nos portamos como incapazes de saciar a fome das pessoas. Temos pregações IMPACTANTES dentro das igrejas, mas quando somos postos em situações de demonstrar o verdadeiro amor por uma alma, nos revelamos os mais frágeis na obra de Deus.

      Dizer que ama é muito fácil, pregar sobre o amor, é fácil, mas cristianismo não é retórica, cristianismo é PRÁTICA. E quando nos deparamos com certas situações, pensamos muito mais nos dogmas e doutrinas da denominação, pensamos mais em nossa reputação perante os homens que na doutrina da Bíblia.

      Existem pessoas que querem apenas uma migalha...APENAS UMA MIGALHA BASTA!

     Estamos vivendo época em que o AMOR tem esfriado, mas acima de tudo, não podemos nos esquecer que fomos chamados para ser imitadores de Cristo e Jesus, jamais lançou fora aquele que veio até ELE..

Em Cristo,
Ivair J Lehm ( o pecador)

06 abril 2013

A PALAVRA DA CRUZ

   

   Uma das atitudes mais marcantes na vida dos apóstolos de Jesus era a maneira como amavam as pessoas a ponto de se dedicarem até morte em prol da pregação do evangelho de Cristo.
    Basta uma pesquisa mesmo na internet, ou em sites de ensino teológico, e veremos como eles morreram de forma cruel, mas não deixaram de pregar a Palavra de Deus.
   O apaixonado Paulo, apóstolos dos gentios, expunha a sua vida de forma extrema que chegou a ser apedrejado por pelo menos duas vezes, e foi dado como morto. Sua paixão pelas almas era tamanha, que viajou por pelo menos três vezes, distancias enormes que hoje só são percorridas por meio aéreo. 
    
    O próprio Jesus, nunca desistiu de ninguém, fosse quem fosse e fosse qual fosse a sua ideologia, pensamento, opção, religião....
   Este é o maior exemplo que temos que seguir e copiar: nunca desistir de alguém que possa um dia se tornar um vaso escolhido pelo Senhor. 
    O secularismo dentro das igrejas e aquela filosofia do "cada um por si de Deus pra todos", tem tirado o brilho e apagado a chama do amor Ágape e a paixão pelo evangelismo. Por conta disso, o evangelho tem sido barateado e banalizado até, pois nos esquecemos de pregar a salvação e pregamos as benesses apenas. A promessa da vida eterna tem sido esquecida e a prosperidade terrena tem sido a promessa em lugar de uma vida futura com Cristo.

    E parece que quanto mais se fala sobre os perigos da teologia da prosperidade, mais aparecem pregadores que fazem uso deste artifício.
  O evangelho de Cristo não começa com benção, mas com arrependimento: " arrependei-vos.." Mateus 3, disse Jesus.

   Mesmo que alguém pense diferente de nós, não vamos desistir, vamos pregar a verdade de Deus: Jesus Cristo, o único mediador entre Deus e os homens.
    Não vamos usar uma isca diferente, pois a isca da prosperidade esta com prazo de vencimento marcado...
     Preguemos o evangelho com a mesma paixão que os apóstolos...sem desistir das pessoas e sem usar estrategias humanas, pois a melhor de todas foi indicada por Paulo: " porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem, mas para nós que somos salvos, é poder de Deus " 1ª Corintios 1:18

Um abraço em Cristo Jesus,
Ivair J. Lehm ( o pecador )

PESSOAS QUE ME SEGUEM

EM DEFESA DA PALAVRA DE DEUS

EM DEFESA DA PALAVRA DE DEUS

NOTÍCIAS CRISTÃS

VOCÊ PODERÁ GOSTAR TAMBÉM: