29 julho 2012

A APOSTALIZAÇÃO DA IGREJA BRASILEIRA

           Paulo escreve aos irmãos de Roma e no capitulo 3 e verso 10, ele diz algo que nos trás algumas reflexões. Paulo diz que: "Não há um justo, nem um sequer". Essa palavra soa muito atual em nossos dias. Enquanto se propaga e se prolifera o numero de "apóstolos", por esse país, Paulo, o apóstolo dos gentios, revela: Não há um justo, nem um sequer. 
         Não quero aqui pre-julgar ninguém, e nem é minha intenção, pois eu sou um dos maiores pecadores da terra, mas essa chamada "apostolização" da igreja evangélica moderna brasileira, parece se esquecer deste versículo. Os apóstolos modernos, não pregam o arrependimento, a conversão, a contrição do crente.  Pregam apenas a vida material, os bens terrenos, os favores que Deus pode conceder, as vitórias financeiras, as conquistas, a vida de luxo que o evangelho pode propiciar, enfim..os apóstolos modernos não pregam a transformação de vida.
Esses novos apóstolos não pregam sobre a necessidade de arrependimento do ser humano.

         Os novos apóstolos não denunciam o pecado como fazia João Savanarola, que enchia o catedral com ouvintes ansiosos por ouvir sua mensagem. No tempo de Savanarola, as pessoas chegaram a dizer que quando ele pregava, mais parecia um "profeta do Antigo Testamento, tamanho era a profundidade de sua mensagem"
        Hoje os apóstolos pregam a auto ajuda e as benesses que a palavra de Deus pode propiciar aos ouvintes. Veja as mensagens de hoje em muitos grandes ministérios, ouça as mensagens de alguns apóstolos e depois compare com a Bíblia, com as mensagens de Paulo, Pedro, João, procure conhecer também sobre os pais da igreja, como Policarpo, Papias, João Crisóstomo entre outros e você verá quão longe as mensagens atuais estão do evangelho de Cristo.
        Enquanto Paulo expunha as escrituras de forma contundente e apaixonada, os apóstolos modernos, expõe suas táticas, estratégias e suas receitas para que o povo seja abençoado financeiramente, deixando a alma, a disposição do inimigo. 

        Eu penso que essa apostolização da igreja brasileira, mais se parece com uma apostatalização (se é que existe essa palavra) da igreja, ou melhor, dos líderes da igreja. O título de pastor, anda tão fora de moda, que as igrejas parecem serem redutos dos apóstolos e centros de formação de quadrilhas dispostas a enganar as pessoas inocentes, fazendo delas comercio.

    AGORA  convenhamos irmãos, com tanta informação e tanta gente séria, preparada, com base na palavra de Deus, denunciando tudo isso e ainda as pessoas seguirem esses "apóstolos" é pura falta de inteligencia, pois jamais será FALTA DE INFORMAÇÃO.

Em Cristo
Pr Ivair Lehm

21 julho 2012

A DIFÍCIL TAREFA DE SER PASTOR

         O apóstolo Paulo diz algo chocante em 2ª Timóteo 4:10 " Demas me abandonou, tendo amado o mundo presente, e foi para Tessalônica, Crescente para a Galácia, Tito para a Dalmácia;"
      É o desabafo de alguém que havia lutado por mais de 35 anos em favor do evangelho e agora se encontra abandonado, num momento decisivo e crucial de sua vida. O apóstolo Paulo tinha a consciência tranquila de que havia feito o melhor para a obra de Deus. 
       Este homem tinha dado sua vida em prol da causa de Jesus. Tinha se dedicado inteiramente as pessoas, as cidades, aos amigos. Paulo havia ensinado de dia e de noite, pelas casas, nas vilas, nas aldeias. Paulo foi apedrejado, caluniado, perseguido, injuriado, tido como nada nem ninguém. 

      Paulo chegou a dizer que se deixava a disposição do Mestre, para que em sua carne se "cumprisse o resto das aflições de Cristo"  Colossenses 1:24. Paulo se deu, se entregou a vontade soberana de Deus, evangelizando, orando, jejuando, basta lermos a sua Segunda Carta aos Corintios e teremos ali um pouco das provações pelas quais Paulo passou e no final de sua carreira, Paulo se encontra só, abandonado por amigos a quem ele devotou sua vida, ensinando e ajudando a caminhar em Cristo Jesus.

       Eu li um certo dia uma frase que marcou a minha vida, ainda quando não era um salvo em Cristo: " O pior sentimento do ser humano é a ingratidão ". Aprendi que ingratidão é diferente de vingança, pois quando alguém se vinga de outrem, ele paga com mau, o mau que ele recebeu. A ingratidão ocorre quando se paga com o mau, o bem que se recebeu.

      Não somos nada, nem ninguém nesta terra sem Jesus. Mas quantos pastores estão abandonados por pessoas a quem tem ajudado, além de suas forças e capacidade. Claro que alguém me diz: "mas pastor, a recompensa vem de Deus" e eu concordo, galardão, só Deus vai nos dar naquele grande dia. Mas como seres humanos salvos em Jesus, a recomendação bíblica é para que honremos aqueles que presidem sobre nós; que reconheçamos o trabalho de nossos pastores; que ao menos sejamos reconhecidos como irmãos em Cristo. Não sou melhor que ninguém neste mundo, mas quantos de nós, e eu me incluo nisso, temos recebido ingratidão no lugar de reconhecimento, de um "muito obrigado pastor".

     Quantas vezes, o pastor prepara um ensino bíblico baseado na palavra de Deus pura e Santa e quando chega na igreja, "um foi testar uma junta de boi, outro casou-se, outro foi ver um campo, outro foi enterrar o pai, outro foi se despedir dos seus irmãos" e assim por diante... É nas horas mais difíceis que precisamos de pessoas ao nosso lado. AS pessoas cobram o ombro amigo do pastor para os consolarem e nunca se lembram que o pastor também chora. As pessoas cobram amor do pastor, e nunca se lembram que o pastor também tem necessidade de ser e se sentir amado...

      Quando tudo está bem na vida do pastor, todos querem estar ao seu lado, mas quando tudo parece ir de mau a pior, o pastor fica sozinho...
Paulo estava se sentindo só, abandonado num momento cruel de sua vida e por muitas vezes, olhamos em redor para acharmos alguém que nos ajude e não encontramos ninguém...as pessoas que confiamos, que estão conosco na hora da bonança, desaparecem em meio a tempestade, se escondem atrás de suas hipocrisias e se desculpam por não quererem ajudar o pastor...

     O que trás alegria a um pastor de verdade, não os comerciantes da fé, mas o pastor chamado e levantado por Deus, não é um presente caro, nem um carro importado, nem um paletó de grife, ou um anel de ouro 22 kilates, ou uma viagem de ferias para a Europa com a esposa, mas, o que alegra o coração de um pastor, é o AMOR que se tem por ele, é a OBEDIÊNCIA, LEALDADE, O COMPANHEIRISMO, nas horas mais difíceis da vida dele.

Lembre-se disso, da próxima vez que for criticar ou falar mau de seu pastor, ele pode estar sofrendo e a única coisa que deseja é um amigo ao seu lado....

17 julho 2012

OS EXTREMOS DE HOJE EM DIA

           Que estamos muitos proximos da volta de Jesus para vir julgar a humanidade, isso não resta nenhuma dúvida. Mas o que tem chamado a minha atenção ultimamente é a conduta do chamado "sacerdócio" da igreja.
Vejo dois extremos no meio dos ministros da igreja de Cristo:

1º Extremo - PASTORES SUPERSTARS aqueles que vivem de mídia, da exposição, dos holofotes, dos discípulos seguidores lambedores, dos fãs enlouquecidos por suas mensagens de auto ajuda e motivacionais que mais parecem "simpatias" do que exposição da palavra de Deus. Esses são aqueles que arrogam para si mesmos uma semi divindade quando dizem que quem der ouvidos a eles e semear em seus ministérios, serão extremamente ricos e abençoados. Neste grupo ainda figura aqueles que são os defensores ferrenhos de suas convenções e denominações. Algumas vezes parecem os extremistas islâmicos, que amaldiçoam qualquer um que não concorda com suas posições doutrinarias (leia-se costumes). Vejo homens na blogosfera "verbalizando" suas opiniões e condenando e por vezes ridicularizando opiniões contrárias. A maioria deles são aqueles que se escondem atrás de figuras e fotos de grandes homens de Deus, como Daniel Berg e Gunnar Vingren, para assim dar a entender que eles são os continuadores da obra destes dois autênticos apóstolos, quando na verdade apenas se utilizam destas figuras para dar um ar de verdadeiros donos da denominação chamada Assembleia de Deus.

            É triste mas é mais ou menos assim. Estamos vivendo e vendo estes tipos por todos os lados.

2º Extremo - Pastores Liberais. Esses são aqueles que de alguma maneira perderam a identidade evangélica. Não apenas a perca da identidade pentecostal, mas a propria protestante. Já não há mais limite ou diferenciação entre o santo e o profano. Igrejas que mais parecem casas de shows, do tipo cred card hall, canecão, etc. São as igrejas lideradas por aqueles pastores que enchem seus templos com os "levitas" que cobram altos cachês para "louvar ao senhor" (senhor em minúsculo é proposital). Lugar onde se fala de Jesus, apenas para dar um tom espiritual a festa, mas que na verdade, não há interesse em levar vidas a conhecer o Salvador, como Senhor também. Liberais que abandonam o verdadeiro evangelho e o trocam por qualquer farofa que venha de outros lobos como o Terra Nova, que antes era visto como herege e hoje, é amigão do Malafaia, que aliás o detonava em dvd's que eram vendidos como apologéticos. 

           Mas ainda sou pastor e servo do Senhor e pretendo continuar assim, vivendo e fazendo a diferença na minha cidade, ensinando meu rebanho a viver para Cristo e com Cristo. Meu nome não figura entre os grandes expoentes da internet, mas está escrito no livro da vida. 

      Não vendo livros, nem aponto erros de pregadores, adoradores, vida com propósitos, nem sou herdeiro de grandes ministérios e convenções, mas creio ser herdeiro de Deus e tudo isso me anima ainda mais, mesmo que pareça um paradoxo, pois, vejo que Jesus está muito proximo de vir buscar seu povo " especial, zeloso de boas obras"

Em Cristo,

Pr Ivair J Lehm

13 julho 2012


ALERTA GERAL = GRUPO ISLÂMICO PLANEJA "APAGAR O CRISTIANISMO DA FACE DA TERRA"

 

Um grupo islâmico divulgou o seu plano para "apagar o cristianismo da face da terra", islamizar o Ocidente e estabelecer um sistema islâmico de governo mundial - colocando os que resistirem sob "um estado policial."
O livreto de 23 páginas "A Civilização Islâmica Global: O Poder de uma Nação Revivificada," é produto da "United Muslim Nations International" (Nações Unidas Muçulmanas Internacionais), um grupo liderado pelo sheik Farook al-Mohammedi. O documento revela um plano para o domínio islâmico mundial e o restabelecimento de um califado.
Al-Mohammedi não deixa quaisquer dúvidas acerca da sua visão do cristianismo.
O líder do grupo, o sheik Farook al-Mohammedi anunciou publicamente que "o revivificado califado global lançou os seus olhos ao Ocidente para de uma vez por todas libertar o mundo do cristianismo" e "islamizar" países como os Estados Unidos da América.
Ironicamente, os EUA, com um presidente declaradamente amigo do islão, continuam a deixar a população descansada... Num estudo subsiado pelo governo diz-se que os islamistas "não são nenhum inimigo ofensivo e agressivo procurando o domínio e a conquista dos infiéis, como normalmente se afirma."
Apesar desta "palavras confortantes", a verdade é que a prática histórica do islão chama-se conquista, e, nesta presente revolução árabe por todo o Norte de África, os cristãos ali residentes estão cada vez mais forçados a renegar a sua fé, ser chicoteados ou mortos.
Para o líder muçulmano, "o cristianismo deve ser destruído e varrido da face da terra. É um sistema demoníaco e anticristão. Todos os cristãos estão em ignorância completa."
Segundo o endiabrado líder, "O poder islâmico regressou à face da terra... e nada se pode fazer contra."...Os seus objectivos são claros.
"Jurei e fiz uma firme promessa ao califado da organização que farei o meu melhor para islamizar todo o Ocidente dentro de um curto período de tempo," - afirmou al-Mohammedi.
Os pontos de vista do lunático muçulmano estão reflectidas no seu livro, que apela a todos os muçulmanos para "escutarem atentamente (os ensinos do livro), para que assim possam sentir a espiritualidade de um reavivamento islâmico dentro deles e poderem assim atingir a tão necessária elevação e também uma forma de ganhar a proximidade de Alá Subahanhu wa-ta' ala."Nas palavras do texto: "O islão é a única verdadeira religião que goza sobre todo o mundo total submissão à vontade de Alá, o que significa que se tem de viver uma vida totalmente dedicada ao todo-poderoso Alá, ao servi-lo da maneira que ele nos prescreveu através do exemplo do santo profeta Maomé Sallallahu..."E Al-Mohammedi declara ainda que a resistência ocidental ao movimento islâmico mundial é fútil.
"Hoje, enquanto respiro o ar do nosso recém fundado Estado Islâmico da América antes da minha viagem esta semana à Eurábia, deixo atrás de mim uma ideologia islâmica internacionalista que será o futuro da América e da Europa, inshallah (oxalá)," - anunciou o paranóico líder islâmico.
A verdade é que esta filosofia de domínio mundial está em conformidade com o programa da "Irmandade Muçulmana", que ganhou as eleições no Egipto. Ou seja: o paranóico não está sozinho, e pode ser o profeta de uma nova revolução que irá dar muitas dores de cabeça a um mundo ocidental completamente tolerante e subordinado à ditadura do petróleo e da força diabólica do islão...
Talvez seja esse o castigo que a Europa merece por ter voltado as costas a Deus...

Que Deus nos guarde e nos dê força e graça em nome de Jesus

Pr Ivair J. Lem

05 julho 2012

PASTORES E SEUS BAJULADORES....

       Fico imaginando algumas vezes, o que aconteceria se alguns blogueiros evangélicos pentecostais vivessem nos dias de Jesus e presenciassem por exemplo, o Mestre rodeado por uma "turba" de mendigos, desempregados, prostitutas, vagabundos, ociosos, e tantos outros.
           Fico pensando o que aconteceria se estes mesmo vissem Jesus conversando com a mulher samaritana...com certeza teriam algo a "verbalizar", ou "verberar" contra o próprio Jesus.
          Imaginemos o que Jesus pensa, ou pensaria dessa nossa intolerância com as pessoas. Basta alguém não pensar, ou não concordar conosco e taxamos o infeliz de filho do demônio, agente de satanás, endemoniado, crente de porta larga e coisas desses tipo. Afinal, por mais que tentamos dizer o contrario, todos somos um pouco crentes nas nossas denominações, dizemos que nossa regra de fé e conduta é a Bíblia, mas nos apegamos aos nossos dogmas, tradições e costumes de nossa denominação. E nos enchemos de orgulho por 100 anos de nossa denominação, e de nossa história, etc...
         Se orgulhar de uma denominação sólida como a Assembleia de Deus, não é pecado, mas taxar as outras de nos copiar, de pregarem um evangelho maldito, de inventar costumes que não são bíblicos, isso não é pecado ?
           Em todo o tempo da historia da humanidade, Deus tem trabalhado e tratado com o ser humano e com a igreja em especial, de formas diferentes. Na idade média, por exemplo, Deus tratou com seu povo através de frades, como John Huss, "o ganso" da Bhoemia que morreu queimado numa fogueira, tratado como herege e se muitos de nossos dias vivessem naquela época, e quisessem seguir a Jesus, fariam exatamente o que esses frades fizeram, seriam fiéis e não veriam espaços para divisões entre a igreja de Cristo. Martinho Lutero, Calvino e outros que tinham costumes muito diferentes de nossos mas que foram instrumentos de Deus para a reforma protestante que aconteceu no mundo.
          Creio que nenhum de nós deve abrir espaço para o pecado, nem aceitá-lo em nosso meio, mas não podemos ter um discurso e agir de forma hipócrita como temos visto muitos teólogos atuais, que mais parecem ser os donos da verdade absoluta de Deus.
         Veja o quanto se faz em congresso de missões nos meios pentecostais, e veja quantos países sequer foi alcançado pelo evangelho. Veja os grandes encontros e conferencias nas igrejas Assembleia de Deus, sobre missões, evangelismos, crescimento espiritual e veja como anda nossa igreja de fato. Crentes doentes e fracos e muitos que dormem...
          Depois vejo muitos pregadores e pastores escondidos atrás de suas convenções e ministérios, como se fossem os donos da razão.
          Deus tem levantado igrejas e ministérios por todo o Brasil para alcançar todas as pessoas para o chamado de Salvação, pelo menos é o que foi ensinado em Atos 4:12.
         Não importa se o ministério é diferente do nosso, o apóstolo Paulo disse que           "muns Deus levantou para apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores, querendo o APERFEIÇOAMENTO DOS SANTOS" Efésios 4:11,12 
         Tenho visto pastores que não aceitam ideias contrarias as suas, vejo pastores que amam ser bajulados pelo seus seguidores convencionais, vejo pastores se colocando acima de tudo e todos e quando não concordam com eles, meu Deus, o infeliz opositor de uma ideia é taxado como a pior espécie de gente da terra.
        Sejamos realistas, irmãos a obra não é nossa, é de Deus...deixe Deus usar e tratar sua obra da forma que melhor lhe aprouver.

Em Cristo
Pr Ivair J. Lehm

PESSOAS QUE ME SEGUEM

EM DEFESA DA PALAVRA DE DEUS

EM DEFESA DA PALAVRA DE DEUS

NOTÍCIAS CRISTÃS

VOCÊ PODERÁ GOSTAR TAMBÉM: